x

Press Releases: a opção de colocar itens como título, linha fina, links, imagem, vídeo etc.

3 portais é o mínimo que garantimos.

Por que é importante falar sobre inclusão e diversidade nas empresas?


VISA - Para celebrar o Dia Internacional da Mulher, convidamos duas pessoas da nossa equipe para uma conversa sobre iniciativas voltadas para a inclusão e diversidade no ambiente de trabalho.
 
Conversamos com Debora Ottenio, gerente de Finanças, e Michaelle Santos, gerente de Relações Governamentais, membros do Comitê de Diversidade da Visa do Brasil, para compartilhar suas visões e experiências sobre os resultados destas práticas que trazem benefícios para funcionários e empresas.
 
O que a inclusão significa para você no contexto da cultura das empresas?
Debora: Partindo do entendimento de que a inclusão é uma forma de promover a integração das pessoas no ambiente de trabalho, acredito que é fundamental para que os funcionários se sintam parte da empresa, como também acolhidos dentro das suas individualidades. O objetivo é que os colaboradores estejam todos conectados com as mesmas metas e objetivos, para que todos se sintam confortáveis por serem quem são e compartilharem suas opiniões, o que é valioso para a empresa e para o funcionário. Michaelle: Para mim significa a promoção de condições de equidade por meio do respeito e reconhecimento de diferentes pensamentos, origens, gêneros, etnias, opções sexuais, comportamentos, deficiências, etc.
 
Qual a principal oportunidade que você enxerga em ambientes inclusivos?
Michaelle: O ambiente inclusivo influencia a relação entre o funcionário e a empresa, transformando o ambiente corporativo de forma positiva, com reflexos no engajamento e na produtividade. Ele proporciona também uma troca de diferentes perspectivas entre os funcionários, estimulando a inovação em serviços ou produtos, como também na geração de uma maior conexão da empresa com seu mercado consumidor.
 
Como os funcionários se beneficiam de uma cultura inclusiva?
Debora: Acredito que um ambiente inclusivo faz com que as pessoas se sintam mais confortáveis e seguras para expressarem suas opiniões, trazerem ideias, sugestões e, principalmente, se sintam bem no ambiente de trabalho. No dia a dia, isso gera uma relação positiva tanto para o funcionário, que se sente parte da empresa, quanto para a própria empresa, que só tem a ganhar com diferentes opiniões e pontos de vista.
 
De que maneira a Visa está criando uma cultura inclusiva?
Michaelle: A Visa é uma empresa que acredita e investe na inclusão, tanto que recentemente a empresa anunciou seu compromisso com a Copa do Mundo de Futebol Feminino. Internamente, há um claro envolvimento e apoio das lideranças global, regional e local neste tema e, de forma complementar, na área em que eu atuo, existe uma meta específica para o tema diversidade e inclusão. Além disso, temos um Comitê de Diversidade no Brasil que conta com o apoio da liderança e atua em cinco frentes (Gênero, Raça, LGBTQ+, Gerações e Pessoas com Deficiências visíveis ou invisíveis) dialogando internamente com a comunidade Visa e externamente em um trabalho de conscientização, engajamento e transformação, para que todos sejam aceitos e respeitados em qualquer lugar.
 
Que conselho você daria para alguém que queira implementar políticas de diversidade e inclusão em sua empresa?
Debora: Acredito que o primeiro passo é entender como a sua empresa está hoje, quais políticas inclusivas ela já tem e, principalmente, como os funcionários percebem a diversidade dentro da empresa. Com esse entendimento você consegue ter uma visão mais clara de onde é preciso ter um olhar mais atento e assim começar essa jornada que evolui e se modifica com o passar do tempo.