x

Press Releases: a opção de colocar itens como título, linha fina, links, imagem, vídeo etc.

3 portais é o mínimo que garantimos.

Empresa brasileira de armas fecha joint venture com a Índia


A Taurus, empresa brasileira que é uma das principais fabricantes de armas leves do mundo, assinou, segunda-feira (27/01/2020), acordo para criação de uma joint venture com a siderúrgica indiana Jindal Group. A negociação prevê a fabricação e comercialização de armas da empresa brasileira para o mercado civil e militar da Índia, o segundo maior do mundo.
 
"Juntos com o Jindal Group, podemos aumentar a capacidade das duas empresas e ampliar as vendas nesse grande e importante mercado”, afirma Salesio Nuhs, presidente da Taurus.
 
- Sábado (25/01), os governos do Brasil e da Índia assinaram outros 15 atos bilaterais em diversos ramos. Para o governo brasileiro, a joint venture incentivará futuras cooperações no setor de equipamentos de defesa.
 
"Marca o início de uma nova era na cooperação estratégica para o desenvolvimento e fortalecimento das Indústrias de Defesa de Brasil e Índia, com base em um plano de trabalho que está sendo elaborado, conjuntamente, pelo Ministério da Defesa e pelo Ministério das Relações Exteriores dos dois países, e que focará em programas e iniciativas concretas, incluindo a realização de missões técnicas”, destacou o secretário de Produtos de Defesa do Ministério da Defesa do Brasil, Marcos Degaut.
 
A Jindal Group é a maior fabricante de aço da Índia e uma das dez maiores do mundo, com faturamento superior a US$ 24 bilhões. O grupo atua em diversos segmentos, como energia, aço, minério, óleo, gás e infraestrutura. Com isso, a aproximação das relações comerciais com a siderúrgica asiática também oferece oportunidade para diversificar a pauta exportadora para o mercado indiano e atrair mais investimentos estrangeiros para o país.
 
A Índia é o quarto maior parceiro comercial do Brasil na Ásia e uma importante fonte de investimentos na economia brasileira. Os dois países mantêm parceria estratégica desde 2006, com agenda de cooperação em áreas como defesa, energia, agricultura, ciência, tecnologia, inovação e saúde.
 
Brasil e Índia são parceiros em diversos mecanismos plurilaterais, como G20 (grupo dos 20 países mais desenvolvidos e industrializados), Brics (grupo que reúne Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), G4 (aliança entre Alemanha, Brasil, Índia e Japão), Basic (bloco de quatro países recentemente industrializados - Brasil, África do Sul, Índia e China) e Ibas (Fórum de Diálogo Índia, Brasil e África do Sul), e se coordenam em vários foros internacionais.
 
Segundo relatório do Fundo Monetário Internacional de julho de 2019, para este ano a perspectiva de crescimento econômico da Índia (7,1%) é superior à da China (5,9%). O Brasil exportou US$ 2,58 bilhões em produtos à Índia de janeiro a novembro de 2019, de acordo com dados do Ministério da Economia.