Como abordar política com as crianças?

Política

  • Postado dia 26 de Junho de 2017

Com a crise institucional pela qual o país passa, estes e outros termos da política invadiram não só os noticiários como também nossas vidas cotidianas. Por isso, logo vem o questionamento: qual a melhor forma de abordar o assunto com as crianças?
 
O primeiro contato dos pequenos com a vida pública acontece dentro de casa e depende bastante do ambiente em que vivem. "O entendimento sobre a política é uma coisa não só ligada à idade, mas também à vivência da criança, ao contexto social e à forma como o tema é discutido dentro da família", explica Luciana Barros de Almeida, presidente da Associação Brasileira de Psicopedagogia, ABPp.
 
Para Juliana Hanftwurzel, diretora da http://www.escolamorumbi.com.br/ Escola Morumbi, os pais precisam ter em mente que estão formando um cidadão e devem olhar o assunto a partir de um ponto de vista histórico e ligado ao cotidiano.
 
"Os pais podem, por exemplo, abordar a política comentando notícias que as crianças escutam quando estão em sua companhia, geralmente no rádio do carro ou na TV, através de uma perspectiva ampla, para que os filhos possam compreender a questão central das informações de acordo com cada idade", afirma a educadora.
 
O período eleitoral é o momento no qual a criança está mais próxima da vida pública. Quando ela está por volta do Ensino Fundamental II, já começa a levar para a escola o que ouve em casa e faz questionamentos aos professores.
 
"É natural que os pais coloquem sua opinião e justifiquem porque eles escolheriam um candidato e não outro", alerta Juliana. "Não adianta desconstruir o outro candidato por meio de estereótipos, pois isso não contribui para uma visão mais crítica do cenário como um todo."
 
Na escola, os professores precisam olhar para o tema com neutralidade. Assim, eles cumprem a função de informar os alunos para que eles possam construir sua própria opinião com base no que aprenderam. "O papel da escola é preparar o indivíduo desenvolvendo o pensamento crítico para que ele tenha a consciência da escolha que está fazendo", afirma Luciana Barros de Almeida, da ABPp.
 
Outro aspecto da política que deve ser trabalhado com as crianças é a diversidade de posicionamentos. De acordo com a diretora da Escola Morumbi, não basta apenas dizer que é preciso respeitar opiniões diferentes das nossas e ponto final. É preciso promover o respeito usando diferentes estratégias ao longo de todo o processo de aprendizagem.
 
"Valorizamos o respeito e o praticamos ao longo do tempo. Quando trabalhamos um conteúdo, é preciso explicar o porquê de haver pontos de vista diferentes, que há influências da sociedade e da cultura em que vivemos e, assim, mostramos que devemos respeitar opiniões diferentes. O respeito a opiniões políticas diferentes vem depois disso. É o respeito em geral que leva ao respeito no âmbito da política", afirma Juliana Hanftwurzel.

Fonte: Da redação (pressreleases.com.br), com Jose Cassio

Relatar Conteúdo Impróprio ou Comunicar Erro

Indique a um amigo     Imprimir notícia