Talibãs morrem na operação que pôs fim a ataque contra Parlamento afegão

  • Postado dia 22 de Junho de 2015

Um ataque de talibãs ao Parlamento afegão terminou hoje (22) com a morte de sete rebeldes, em uma ação que causou pelo menos 18 mortos civis, mas nenhum deputado, disse fonte governamental.
 
O porta-voz da polícia de Cabul, Ebadullah Karimi, disse que seis pessoas morreram poucos minutos depois de iniciada a operação e que a área estava sob controle das forças de segurança afegãs.
 
De acordo com mensagem do porta-voz do ministério do Interior afegão, Sediq Sediqqi, na rede social Twitter, morreram sete talibãs na operação das forças de segurança e não foram registradas vítimas entre os deputados.
 
Karimi disse ainda que não houve vítimas entre os militares e policiais afegãos.
 
Vários incidentes ocorridos durante o ataque deveram-se à explosão de um depósito de munição das forças de segurança afegãs, que fica no edifício do Parlamento.
 
O porta-voz do Ministério da Saúde Pública, Ismail Kawusi, disse que 18 civis ficaram feridos no ataque, tendo sido levados para o hospital Istiqlal, próximo ao Parlamento.
 
A Câmara Baixa do Parlamento afegão devia debater, na sessão desta segunda-feira, a nomeação de Masum Stanekzai para novo ministro da Defesa, o que deve ser ratificado pelos deputados.
 
Na primavera, os talibãs lançam habitualmente uma grande ofensiva, visando a diversos alvos. Em maio, foram registrados vários ataques contra pensões em Cabul, nos quais morreram cerca de 24 pessoas, incluindo estrangeiros.

Fonte: Da redação (publicobrasil.com.br), com Agência Brasil da Agência Lusa

Relatar Conteúdo Impróprio ou Comunicar Erro

Indique a um amigo     Imprimir notícia