Companhia Caminho Aéreo Pão de Açúcar adia manutenção para cumprir norma de segurança

  • Postado dia 22 de Junho de 2015

A Companhia Caminho Aéreo Pão de Açúcar, empresa concessionária do Bondinho Pão de Açúcar, um dos mais conhecidos cartões-postais do Rio de Janeiro, informou ontem (21) que a operação de manutenção do bondinho, prevista para hoje (22), foi adiada “até que toda a documentação esteja de acordo com a nova regulamentação do Ministério do Trabalho e Emprego”.
 
Na última sexta-feira (19), auditores fiscais do trabalho da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego no Rio de Janeiro estiveram no local e interditaram o trabalho de manutenção devido à falta de segurança dos trabalhadores. De acordo com os auditores, itens previstos na Norma Regulamentadora nº 35, que define requisitos mínimos para a segurança e proteção no trabalho em altura, não estavam sendo cumpridos.
 
A companhia foi notificada e a obra sofreu interdição parcial. “Há mais de 100 anos, [a empresa] realiza este tipo de operação no parque, cumpre com todos os requisitos de proteção previstos na Norma Regulamentadora nº 35 e que todos os seus funcionários possuem certificação para trabalho em altura”, destaca em nota.
 
A Companhia Caminho Aéreo Pão de Açúcar informou ainda que ”não haverá qualquer alteração no funcionamento do parque”. O bondinho está operando normalmente neste domingo, e a empresa aguarda nova vistoria dos auditores para apresentar os documentos que comprovam que os trabalhos de manutenção estão em conformidade com a norma.
 
Pesquisa divulgada em março deste ano revelou que 71% dos visitantes do Bondinho Pão de Açúcar são brasileiros, dos quais a maior parte (15%) mora na região metropolitana do Rio. Em seguida, aparecem visitantes de São Paulo (13%), Minas Gerais (7%), Bahia (6%), Rio Grande do Sul e do interior do estado do Rio (5%, cada). Os estrangeiros representam 14% do público visitante, sendo 3% dos Estados Unidos, 2% do Chile, Uruguai e Inglaterra, e 1% da Argentina, França, Canadá e Alemanha. A pesquisa ouviu mais de 600 visitantes durante uma semana no mês de fevereiro e constatou também que a maioria dos visitantes do bondinho é formada por mulheres (59%), com idade média de 39 anos.

Fonte: Da redação (publicobrasil.com.br), com Agência Brasil

Relatar Conteúdo Impróprio ou Comunicar Erro

Indique a um amigo     Imprimir notícia