Francisco Ribeiro Telles diz que Virada Cultural ajuda impulsionar ainda mais os negócios entre Portugal e Brasil

  • Postado dia 22 de Junho de 2015

Pela primeira vez desde que foi criada, a Virada Cultural incluiu na programação a homenagem a um país. No caso, o espaço foi aberto para Portugal que tem profundas raízes culturais entre os brasileiros desde o descobrimento do Brasil.
 
Com uma estrutura montada no Parque Ibirapuera, o Experimenta Portugal levou ao público mais do que o fado e outras expressões artísticas, características da Virada Cultural. No local, foi instalada uma mostra com produtos portugueses e outros itens. Quem foi pôde apreciar de aulas de gastronomia e degustação de vinhos e de outras bebidas tais como água e cerveja entre quitutes lusos já conhecidos e curiosidades da culinária portuguesa.
 
Entre os produtos, o uso culinário de uma pedra que quando aquecida é capaz de cozinhar os alimentos sem a necessidade de temperá-los com sal, porque a própria pedra salga na porção adequada. Ela é extraída da mina de salgema na região de Algarve.
 
A companhia de energia portuguesa (EDP) montou um estande para receber inscrições de empresas que têm projetos de inovação de energia renovável. Para o cônsul de Portugal em São Paulo, Paulo Lourenço, o evento foi uma chance de apresentar a “identidade que não se esgota nas referências tradicionais históricas que o Brasil tem de Portugal”.
 
O embaixador de Portugal no Brasil, Francisco Ribeiro Telles, classificou de “excelente” o momento atual das relações de seu país com o Brasil e que a participação na Virada Cultural ajuda a impulsionar ainda mais os negócios. “Esses eventos servem para atualizar as imagens que o Brasil tem de Portugal e também da que os portugueses têm do Brasil”, disse.
 
Segundo ele, o Brasil é o parceiro comercial mais importante fora da União Europeia, com uma balança comercial em torno de 2 bilhões de euros, em 2014, quando, pela primeira vez, os negócios foram mais favoráveis a Portugal. “O Brasil é o terceiro emissor de turistas em Portugal”, ressaltou ele, ao citar que, além do turismo, vêm sendo dinamizados outros setores, como o da energia e das comunicações.
 
Do lado do entretenimento, um dos grandes nomes da música portuguesa a se apresentar foi a fadista Carminho. Ela é filha da também fadista Teresa Siqueira, considerada uma das maiores artistas contemporâneas que mistura o fado com outros gêneros musicais como o folk, jazz, pop e rock.

Fonte: Da redação (publicobrasil.com.br), com Agência Brasil

Relatar Conteúdo Impróprio ou Comunicar Erro

Indique a um amigo     Imprimir notícia