Museu da Maré vira atração turística do Rio de Janeiro

  • Postado dia 11 de Dezembro de 2014

O Museu da Maré, na entrada do Complexo da Maré, zona norte da capital, foi reconhecido como atração turística pela Secretaria estadual de Turismo do Rio de Janeiro, que o inseriu no roteiro turístico do Estado. Amanhã (12), o museu receberá o título de Personalidade do Ano, na 52ª edição de prêmio concedido pelo Instituto dos Arquitetos do Brasil (IAB).
 
No dia 2, será lançado o folheto com informações sobre o Museu da Maré, cuja permanência foi ameaçada quando a Companhia Libra de Navegação pediu a retomada do terreno onde está localizado, mas o prazo do comodato da organização não governamental (ONG) que administra o espaço com a proprietária do imóvel foi prorrogado por 90 dias.
 
Para Gizele Martins, comunicadora da Maré e integrante do Jornal Cidadão, que existe há 15 anos na região, a inclusão do museu como atração turística é importante para a comunidade. "Todos receberam a notícia com muita alegria. São 16 favelas no conjunto, e o museu foi construído pelos próprios moradores, que levaram seus pertences, fotos e objetos que fazem a memória da Maré. Um museu construído em uma favela ter reconhecimento mundial é uma grande vitória", disse Gizele.
 
O secretário estadual de Turismo, Cláudio Magnavita, explicou que o status de atração turística do Museu da Maré o equipara ao Corcovado e ao Pão de Açúcar, e a principal consequência dessa conquista serão os investimentos em divulgação, promoção e apoio que a instituição receberá do Estado.
 
Magnavita destacou a criação do grupo de trabalho que trabalhou para resolver o problema do museu e teve que apresentar uma solução em 15 dias. O secretário informou que os negociadores conseguiram uma carta dos proprietários do terreno concordando com a prorrogação do prazo. Agora, serão estudadas as medidas jurídicas para manter a atração. O prazo para uma solução do caso vai até o dia 10 de março de 2015.
 
Segundo o coordenador geral do museu, Antônio Carlos Vieira, a instituição resgata a memória de uma comunidade que, em vez de sentir vergonha, passa a ter orgulho do lugar onde vive, gerando um sentimento positivo nas 150 mil pessoas que moram na comunidade, principalmente as crianças.
 
O Museu da Maré fica na Rua Guilherme Maciel, nº 26, próximo à Avenida Brasil, e funciona  de terça a sexta-feira, das 9h às 18h, por meio  de agendamento. Na internet, o endereço é http://museudamare.org.br/.

Fonte: Da redação (Justiça em Foco), com Agência Brasil

Relatar Conteúdo Impróprio ou Comunicar Erro

Indique a um amigo     Imprimir notícia