EaD lança primeira edição do curso sobre planejamento de ensino

  • Postado dia 10 de Novembro de 2014

O curso “Planejamento de ensino no contexto da magistratura – fundamentos e práticas”, a partir de agora, também será oferecido pela plataforma de ensino a distância da Escola Nacional de Formação e Aperfeiçoamento de Magistrados (Enfam). Foram disponibilizadas 64 vagas para servidores das escolas judiciais e da magistratura. O curso começa neste dia 10 de novembro e vai até 9 de dezembro, com carga horária de 44 horas-aula.
 
 
A plataforma EaD da Enfam possibilita que os magistrados de todo o país participem dos cursos sem a necessidade de se ausentar de suas atividades jurisdicionais. Todos os cursos oferecidos por meio de EaD contam para fins de vitaliciamento e promoção dos magistrados. Com a inovação, servidores das escolas judiciais e da magistratura também poderão fazer cursos utilizando a plataforma EaD.
 
 
A versão do curso “Planejamento de ensino”, na modalidade a distância, foi elaborada pela equipe da Enfam com o objetivo de atender à reivindicação dos participantes das edições presenciais já realizadas, que solicitaram a criação de um espaço para aprofundar as discussões sobre o tema.
 
A intenção é fazer com que os participantes possam planejar uma ação de formação de maneira a demonstrar coerência entre objetivos, procedimentos metodológicos e avaliativos.
 
 
Programa
 
O curso está dividido em quatro unidades: “Fundamentos e etapas do planejamento de cursos”, “Elaboração das unidades/sequências de estudo”, “Métodos e estratégias de ensino” e “Fundamentos e práticas de avaliação”.
 
Atuarão como formadores/tutores e conteudistas as professoras Solange Garani, da Escola de Magistratura do Paraná; Liliane C. Machado e Kátia Augusta Curado Pinheiro Cordeiro, da Faculdade de Educação da Universidade de Brasília (UnB). Atuarão como tutoras colaboradoras a secretária-executiva da Enfam, Rai Veiga; a coordenadora de ensino, Marizete da Silva Oliveira, e a servidora Daniella de Azevedo.
 
Os participantes que realizarem as atividades propostas e forem aprovados nos fóruns e na atividade final receberão certificados.

Fonte: Da redação (Justiça em Foco), com STJ

Relatar Conteúdo Impróprio ou Comunicar Erro

Indique a um amigo     Imprimir notícia