Encontro aproxima grupos teatrais de programadores de festivais

  • Postado dia 15 de Outubro de 2014

O 2º Encontro Artes Cênicas & Negócios começa amanhã (16) no Teatro Sesi Cultura, no centro do Rio. O evento é uma parceria da Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan) com o Tempo Festival. A gerente de Cultura e Arte do Sistema Firjan, Fabiana Scherer, destacou hoje (15), em entrevista, a importância do evento para o setor da economia criativa, porque faz a aproximação de grupos teatrais com os programadores dos festivais nacionais e estrangeiros.  “É muito importante porque, às vezes, eles não têm esse contato, não conhecem as produtoras. Na verdade, a gente abre para  uma mesa de negócios com todas as pessoas que se inscrevem”, disse.
 
O encontro recebeu inscrições gratuitas de produtores teatrais, artistas, programadores de todo o país e se estenderá até o dia 18.  A Firjan dá apoio logístico e patrocina o evento. Segundo a gerente, ao mesmo tempo que fomenta o mercado, o encontro contribui para a profissionalização do setor teatral.
 
“Além desse festival, a gente tem workshops [oficinas] no interior do estado, que levam temática sobre dramaturgia, cenários, figurinos, direção artística”. Existe hoje um núcleo de dramaturgia dentro do  Serviço Social da Indústria [Sesi] para criar novos dramaturgos. O esforço não para por aí, acrescentou Fabiana. Ele se estende à busca de mercado para as novas peças. “A gente incentiva as peças, os produtores. É uma cadeia toda”.
 
Fabiana Scherer informou que o Encontro Artes Cênicas & Negócios tem duas fases distintas. Na primeira, que ocorrerá nos dias 16 e 17, haverá o chamado Ciclos de Encontros,  que abordará as experiências e expectativas do setor em conversas com convidados brasileiros e internacionais. “É quando as peças que já foram montadas se apresentam no hall do teatro. É feita uma agenda dos programadores de festivais com os produtores teatrais, que mostram seus trabalhos e entregam material para uma seleção posterior”.
 
A segunda fase ocorre no último dia do encontro (18), com a mesa Práticas de Negócio. Ela envolve ações de pitching (defesa oral e resumida de projetos), oficinas e rodadas de negócios, com a finalidade de gerar oportunidades para o desenvolvimento de novos projetos, bem como a circulação de espetáculos em outros espaços. Ao final do evento, a Firjan, por meio do Sesi-RJ,  banca uma peça, que será encenada no local, no próximo ano.
 
“Nós  proporcionamos esses encontros, ajudamos nessa produção, mas acho que é importante também que a gente dê o exemplo e compre uma peça, incentive um novo projeto”. A peça escolhida no ano passado foi  A Verdadeira História de Alessandra Colasanti, que está em cartaz.
 
O ciclo de encontros terá seis mesas temáticas, entre elas, Ocupações Artísticas e Gestão de Teatros Públicos, com Adriana Rattes,  secretária de Cultura do Estado do Rio de Janeiro,  Stefanie Carp,  diretora de Artes Cênicas do Vienna Festival,  e Leonardo Brant,  presidente do Instituto Pensarte.

Fonte: Da redação (Justiça em Foco), com Agência Brasil

Relatar Conteúdo Impróprio ou Comunicar Erro

Indique a um amigo     Imprimir notícia