Programa Doe futuro, doe livros estimula hábito da leitura entre crianças

  • Postado dia 12 de Outubro de 2014

O programa Doe futuro, doe livros, idealizado pelo centro universitário UniCarioca, levou neste domingo (12),  Dia da Criança, livros infantis obtidos pelos alunos ao Instituto de Ação, Esporte e Educação (Iasespe), na comunidade de Manguinhos, zona norte do Rio.
 
O projeto conta com a parceria do Rio+Social, programa coordenado pelo Instituto Pereira Passos, da prefeitura carioca, em conjunto com o Programa das Nações Unidas para Assentamentos Humanos (ONU-Habitat), cujo objetivo é promover a melhoria da qualidade de vida de populações residentes em comunidades pacificadas.
 
O Rio+Social indicou o Iasespe como primeira instituição a receber os livros doados. O Doe futuro, doe livros faz parte de um programa maior que integra o Núcleo de Ação Socioambiental da UniCarioca, informou o coordenador dessa unidade, professor Jaime Pereira. “O núcleo tem três eixos: o interdisciplinar, o social e o de geração de renda. O projeto de doação de livros está ligado ao eixo social”, disse Pereira.
 
Até o fim do ano, 150 alunos da universidade vão fazer atividades práticas relacionadas à ação social, dentro do Núcleo de Ação Socioambiental. Como muitos estudantes moram em áreas carentes, eles foram convidados a integrar o projeto, arrecadando livros infantis para serem doados às comunidades e participando de atividades lúdicas com as crianças, além de contação de histórias.
 
Jaime Pereira disse que a parceria com o Rio+Social, que já desenvolve um trabalho nas comunidades pacificadas, facilita o contato com os moradores, aos quais a UniCarioca oferece cursos de contabilidade básica e marketing de pequenos negócios, entre outros. Essa formação faz parte dos outros eixos do núcleo.
 
O objetivo da universidade é dar continuidade ao programa e aumentar o acervo de livros infantis das comunidades durante todo o ano. “A ideia é tornar isso um padrão”, Lembrou Pereira. Ele acrescentou que a meta é trabalhar também a parte de serviços de formação e de transformação social.
 
A analista de Mobilização e Parceria do programa Rio+Social, Laís Couto, disse que em apenas um mês e meio foram arrecadados pelo programa 2 mil livros infantis. “Pelo número de livros, a campanha é muito proveitosa para o Rio+Social. A ideia é potencializar esses projetos locais e o trabalho de incentivo à leitura nas comunidades pacificadas”. Ela confirmou que o objetivo é estender a campanha.
 
As indicações são dadas pelas equipes de campo do Rio+Social, que apontam as bibliotecas que já desenvolvem algum trabalho de incentivo à leitura com as crianças. Laís informou que as doações serão divididas de modo a beneficiar as instituições de comunidades que precisem de mais livros.
 
Outras instituições que estão na fila para receber as doações são a Associação de Moradores da Casa Branca, situada no Morro do Borel, cuja entrega será feita no próximo dia 24, coincidindo com a reinauguração do espaço de incentivo à leitura, e a Biblioteca Comunitária do Salgueiro.
 
As quatro unidades da UniCarioca localizadas no Rio Comprido, no Méier e em Bento Ribeiro, na zona norte, e em Jacarepaguá, na zona oeste da capital, estão recebendo doações de livros infantis de todas as pessoas interessadas em participar do programa Doe futuro, doe livros, visando a estimular o gosto pela leitura.
 
O Rio+Social é composto por uma equipe multidisciplinar e está presente nos 30 territórios onde existem 37 unidades de Polícia Pacificadora (UPP) e no Complexo da Maré, ocupado pelas forças de segurança.

Fonte: Da redação (Justiça em Foco), com Agência Brasil

Relatar Conteúdo Impróprio ou Comunicar Erro

Indique a um amigo     Imprimir notícia