Ministra da Cultura espera que público use vale-cultura na bienal de São Paulo

  • Postado dia 21 de Agosto de 2014

A ministra da Cultura, Marta Suplicy, participa amanhã (22) da inauguração da 23ª Bienal Internacional do Livro de São Paulo.Evento que representa, segundo ela, um momento de projeção dos autores brasileiros e de possibilidade das editoras apresentarem seus títulos.
 
Na avaliação da ministra, o envolvimento do público pode crescer com a utilização do vale-cultura. “Espero que tenhamos muita gente, mas, principalmente, que tenhamos o povo que hoje tem o vale-cultura. A bienal vai aceitar o vale na entrada e as grandes editoras já estão preparadas para aceitá-lo na compra de livros”, disse.
 
Marta Suplicy informou que a compra de livros representou 82% dos R$ 20 milhões de gastos do vale-cultura até dois meses atrás. “Quando se diz que o brasileiro não gosta de ler, não é verdade. O brasileiro gosta muito de ler, e agora está tendo a possibilidade, com o vale-cultura, de comprar livros, entrar em uma livraria e escolher o que quer ler. Muitas vezes a pessoa lê o livro emprestado ou o que o vizinho dá. Agora ela escolhe o que quer”, analisou.
 
Segundo a ministra, a Região Sudeste foi a que se destacou neste tipo de gasto, mas acrescentou que as regiões Nordeste e Sul têm o mesmo nível de utilização do cartão. “Isso numa Lei Rouanet não existe. O Sudeste é sempre bem além. E aí está equiparado, o Sudeste além. Mas tem essa compra igual. Foi uma surpresa”, destacou.

Fonte: Da redação (Justiça em Foco), com Agência Brasil

Relatar Conteúdo Impróprio ou Comunicar Erro

Indique a um amigo     Imprimir notícia