Tribunal homenageia a desembargadora Gilda Maria Dias Carrapatoso

  • Postado dia 03 de Julho de 2014

A desembargadora Gilda Maria Dias Carrapatoso foi homenageada nesta quinta-feira, dia 3, ao participar de sua última sessão na 26ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJRJ), quando se aposentou por ter completado 70 anos de idade.
 
Na cerimônia, a presidente do Tribunal, desembargadora Leila Mariano, entregou à colega de magistratura a Medalha de Honra da Magistratura Fluminense, em reconhecimento à sua dedicação ao Poder Judiciário. A homenagem segue uma tradição para os magistrados que se aposentam por implemento de idade. 
 
Em seu discurso, a presidente do TJ do Rio narrou uma breve história das dificuldades pelas quais as desembargadoras da sua época enfrentaram para conquistar a sua formação. “Ninguém apostava em nossa capacidade. Foi pelo estudo e trabalho que estamos aqui. Não foi uma história fácil”, disse.
 
A presidente lembrou que Gilda Carrapatoso foi uma das pioneiras nos juizados especiais e destacou o seu trabalho: “Você cumpriu muitíssimo bem o papel de doação pela causa pública”. Ela convidou ainda a homenageada a ser mediadora no novo Centro de Solução Não Adversarial de Conflitos, que será inaugurado ainda este mês. 
 
No agradecimento, a desembargadora disse que a sua maior felicidade é estar próximo aos grandes amigos e parceiros. “O Judiciário foi um lugar onde pude praticar o que acredito. Tive espaço para poder trabalhar em comunidades carentes e levar uma palavra de alento para pessoas que nos viam tão longe”, destacou. Ela acrescentou que trabalhar no TJ do Rio foi gratificante e este deveria ser o local da sua aposentadoria. E finalizou: “Deus me deu grandes oportunidades para sentir a realidade da vida. Espero ter usado essa estrutura para ter feito muito pelo meu povo”. 
 
Gilda Maria Dias Carrapatoso nasceu em 3 de julho de 1944. Formou-se pela Escola Normal Inácio Azevedo Amaral e, em História, pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Exerceu o magistério de 1963 até 1990. Um ano depois ingressou na magistratura, após ter se formado em Direito pela Universidade Estácio de Sá. Juíza, foi promovida à desembargadora por merecimento.

Fonte: Da redação (Justiça em Foco), com TJRJ

Relatar Conteúdo Impróprio ou Comunicar Erro

Indique a um amigo     Imprimir notícia