Prefeitura do Rio diz que decisão judicial sobre plano de carreiras impede concessão de aumento a professores

  • Postado dia 12 de Outubro de 2013

Rio de Janeiro – A prefeitura do Rio de Janeiro divulgou nota informando que não poderá conceder o aumento salarial de 15,3% aos profissionais de educação, na folha de outubro, devido à decisão judicial que anula o Plano de Cargos, Carreiras e Remuneração. Ontem (11) a juíza Roseli Nalin, da 5ª Vara da Fazenda Pública do Tribunal de Justiça anulou a sessão da Câmara dos Vereadores que aprovou o plano dos servidores municipais da educação.

 

“A prefeitura respeita a decisão judicial e aguarda o resultado do recurso anunciado pela Câmara de Vereadores. O plano previa a correção de injustiças históricas com a categoria, como a equiparação do valor de hora aula entre professores 1 e 2, que, agora, não poderá ser implementada de imediato”, informa a nota divulgada na noite de ontem (11).

 

A aprovação do plano de carreiras desagradou aos profissionais de educação, por considerarem que ele não contemplava as reivindicações da categoria. Os professores e servidores administrativos da Secretaria Municipal de Educação estão em greve há mais de dois meses.

Fonte: Da redação (Justiça em Foco), com ABr./Vitor Abdala

Relatar Conteúdo Impróprio ou Comunicar Erro

Indique a um amigo     Imprimir notícia