Um alemão e dois norte-americanos ficam com o Nobel de Medicina

  • Postado dia 07 de Outubro de 2013

Estocolomo - Os norte-americanos James E. Rothman e Randy W. Schekman e o alemão Thomas C. Südhof são os vencedores do Prêmio Nobel da Medicina 2013, anunciou hoje (7) o júri. Os três foram distinguidos por descobertas sobre as células e o seu sistema de transporte.

 
Segundo o Comitê do Nobel, os cientistas, que trabalham em universidades norte-americanas, recebem o prêmio pelas descobertas sobre o mecanismo de transporte para o interior da célula, que permite que "as moléculas sejam conduzidas no momento exato para o local certo dentro da célula".
 
As descobertas tiveram impacto importante na compreensão de como as moléculas são colocadas dentro e fora da célula e têm implicações no trabalho sobre várias doenças, incluindo distúrbios neurológicos e imunológicos, bem como o diabetes.
 
Cada célula funciona como uma fábrica que produz e exporta moléculas. "Por exemplo, a insulina é produzida e liberada no sangue e sinais químicos [neurotransmissores] são enviados de uma célula nervosa para outra. Essas moléculas são transportadas por meio da célula em pequenos pacotes chamados vacúolos", explicou o comitê.
 
Os vencedores vão dividir o prémio de 8 milhões de coroas suecas (925 mil euros), que será entregue em cerimônia no dia 10 de dezembro, em Estocolmo.

Fonte: Da redação (Justiça em Foco), com ABr./Agência Lusa

Relatar Conteúdo Impróprio ou Comunicar Erro

Indique a um amigo     Imprimir notícia