Museus instalados em cidades-sede da Copa receberão patrocínio de R$ 20 milhões

  • Postado dia 02 de Outubro de 2013

Petrópolis (RJ) – A ministra da Cultura, Marta Suplicy, lançou hoje (2), no Museu Imperial, o Programa Petrobras Ministério da Cultura de Museus. A iniciativa, que prevê patrocínio da Petrobras, num total de R$ 20 milhões, para 12 instituições, faz parte das ações da pasta da Cultura para a Copa do Mundo, que será disputada no Brasil, no ano que vem. Serão beneficiados museus instalados nas cidades-sede da Copa e em municípios vizinhos.

Antes de ir a Petrópolis, Marta Suplicy visitou o Museu  Mariano Procópio, no município mineiro de Juiz de Fora, que, junto com o Museu Imperial, representa parte importante da história nacional do século 19.

A ministra disse que, com o aporte financeiro da Petrobras, pode haver integração das duas instituições, cujos  acervos se complementam. Ela explicou que isso pode ocorrer com a criação de um “museu de percurso”, como existe em outros países. “Seria potencializar o que existe em um contexto histórico e didático, para que as pessoas possam entender bem melhor a história [do período monárquico]”, sugeriu.

Para o presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), Angelo Oswaldo, a visita da ministra aos dois museus foi um marco histórico. “Nós ganhamos um museu de percurso”, disse ele. Angelo Oswaldo destacou que esse projeto se traduz na aproximação dos museus Imperial e Mariano Procópio, estabelecendo a conexão entre as cidades de Petrópolis e Juiz de Fora, a partir do resgate  da antiga Estrada União e Indústria.

O gerente de Comunicação Institucional da Petrobras, Wilson Santarosa, que representou a presidenta da estatal, Graça Foster, na visita aos museus, ressaltou que o patrocínio está alinhado com as diretrizes da empresa de preservação do patrimônio histórico brasileiro. “É uma forma de devolver à população brasileira um pouco do que ela dá à Petrobras, ao consumir os seus produtos”, disse ele.

No estado do Rio de Janeiro, cinco museus receberão o patrocínio. Dois são de Petrópolis: o Imperial, contemplado com R$ 5 milhões, e o Palácio Rio Negro, com R$ 2 milhões. Os demais são o Museu de Arte Sacra, em Paraty, e o Chácara do Céu e o Museu da República, ambos na capital. O Museu da República, antiga sede do governo federal, é conhecido como Palácio do Catete. De acordo com Marta Suplicy, o aporte de recursos para os museus é o começo das obras necessárias à sua modernização e revitalização.

O Nordeste tem quatro instituições incluídas no projeto: os museus de Arte Contemporânea, em Olinda, e da Cidade do Recife, em Pernambuco; a Pinacoteca do Palácio da Cultura, em Natal; e o Museu Nacional de Cultura Afro-Brasileira, em Salvador.

Foram destinados R$ 2 milhões ao Museu Mariano Procópio, em Juiz de Fora, que fica entre duas cidades-sede da Copa: Rio de Janeiro e Belo Horizonte. Em São Paulo, o patrocínio da Petrobras deverá ser usado na criação do umsite de busca Portal dos Museus, em parceria  com a Biblioteca Brasiliana Digital da Universidade de São Paulo (USP) e na requalificação do  Museu Lasar Segall.

Fonte: Da redação (Justiça em Foco), com ABr./Alana Gandra

Relatar Conteúdo Impróprio ou Comunicar Erro

Indique a um amigo     Imprimir notícia