Funcionários do Museu Imperial reivindicam plano de cargos e salários à ministra Marta Suplicy

  • Postado dia 02 de Outubro de 2013

Petrópolis – Os funcionários do Museu Imperial de Petrópolis, na região serrana fluminense, cobraram hoje (2) da ministra da Cultura, Marta Suplicy, um plano de cargos de salários para os servidores do setor. Eles conversaram com a ministra assim que ela chegou esta tarde para uma visita ao museu, que é subordinado ao Instituto Brasileiro de Museus (Ibram).

Marta Suplicy manifestou preocupação com a reivindicação, reconhecendo que trata de uma demanda antiga, mas que a solução depende de outros setores do governo, de “instâncias superiores das quais nós dependemos”, disse. “A sensibilidade nossa para a questão é total”, ressaltou a ministra.

Marta disse ainda que “um patrimônio, como o nosso, precisa de pessoas que tenham carreira e não abandonem essa carreira por causa de salário. Então, é um desafio bastante grande que nós enfrentamos”. Ela deixou claro que sabe do problema. “Só que existe toda uma situação que nós não temos todas as rédeas na mão”, reiterou.

De acordo com a historiadora Maria Inês Turazzo, os funcionários do Museu Imperial desejam ter “um plano de carreira com uma remuneração condigna, que reconheça a titulação do mestrado e doutorado e faça os nossos funcionários não se aposentarem, ou aqueles que são concursados ficarem na instituição”. Segundo ela, trabalham no museu cerca de 40 servidores efetivos. O restante, estimado em 70 pessoas, é terceirizado.

O presidente do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram), Angelo Oswaldo, externou solidariedade aos funcionários do Museu Imperial. “Nós sabemos das dificuldades por que passam todos os funcionários de carreira dentro do Ibram”. Essa tem sido, destacou, uma preocupação da gestão da ministra Marta Suplicy.

Ele lembrou que desde que foi convidado para presidir o Ibram, foi estabelecido esse desafio. “É objeto de constante debate no Ministério da Cultura nas instâncias do governo federal, para que nós possamos ter essa conquista, valorizando os museus e o seu patrimônio, que são os servidores dos museus brasileiros”.

Fonte: Da redação (Justiça em Foco), com ABr./Alana Gandra

Relatar Conteúdo Impróprio ou Comunicar Erro

Indique a um amigo     Imprimir notícia