1º seminário de Documentação Indígena e Etnohistórica, nos dias 28 e 29 de maio

  • Postado dia 27 de Maio de 2013

Serão apresentados vídeos produzidos pelo MPF/MS, mostrando a realidade das comunidades indígenas no Estado          
O Ministério Público Federal em Mato Grosso do Sul (MPF/MS) irá participar do 1º seminário de Documentação Indígena e Etnohistórica, nos dias 28 e 29 de maio, realizado pelo Núcleo de Estudos e Pesquisas das Populações Indígenas (NEPPI) na Universidade Católica Dom Bosco (UCDB), em Campo Grande. O procurador da República Marco Antônio Delfino de Almeida irá ministrar palestra sobre os povos indígenas do Estado e também serão exibidos os vídeos produzidos pela Assessoria de Comunicação do MPF/MS nas comunidades.
 
Os vídeos gravados nas Comunidades Mãe Terra, Terra Indígena Cachoeirinha, Laranjera Ñanderu e Curral do Arame serão exibidos no dia 28 de maio a partir das 9h30. As imagens mostram a triste realidade vivida pelos indígenas. Crianças bebendo água barrenta do rio, mães sem alimento para os filhos, barracos em péssimas condições e outras negligências contra os povos indígenas foram registradas pela Assessoria de Comunicação do MPF/MS e disponibilizadas no site Tekoha IV.
 
No seminário serão realizados debates, conferências, mesas redondas, oficinas e lançamento de livro. Para participar não é necessário efetuar inscrição prévia, todas as atividades do evento são gratuitas e os participantes receberão certificados.
 
O seminário irá acontecer no momento em que o Relatório Figueiredo, documento oficial que revela os abusos contra os povos indígenas na época da ditadura, foi encontrado. "Torturas contra crianças e adultos, em monstruosos e lentos suplícios, a título de ministrar justiça. [...] O Serviço de Proteção aos Índios degenerou a ponto de persegui-los até o extermínio. Relembram-se aqui os vários massacres, muitos dos quais denunciados com escândalo sem, todavia, merecer maior interesse das autoridades."
O pesquisador da Comissão da Verdade, Marcelo Zelic, encontrou o documento dentro de algumas caixas no Museu do Índio, no Rio de Janeiro. O relatório foi produzido entre novembro de 1967 e março de 1968, encomendado pelo então procurador federal Jader de Figueiredo. O texto quase se perdeu em um incêndio criminoso na antiga SPI, mas foi localizado em 2008, pelo pesquisador que estará na abertura do evento, às 8h do dia 28 de maio.

Fonte: Da redação (Justiça em Foco), com PGR

Relatar Conteúdo Impróprio ou Comunicar Erro

Indique a um amigo     Imprimir notícia